Sobre a Profissão Terapeuta Reiki

INFORMAÇÃO IMPORTANTE SOBRE A PROFISSÃO DO TERAPEUTA REIKI ou TERAPEUTA REIKIANO

Diante de algumas explanações, dúvidas, debates, sobre o fato de cobrar ou não pelo REIKI, nós do INSTITUTO TERCEIRA VISÃO manifestamos o seguinte:

  • A proposta do Reiki sempre foi e sempre será de agraciar as pessoas de forma gratuita, como ela é disponibilizada no Universo.
  • Ninguém pode cobrar por essa energia divina.
  • No entanto cobrar pelo trabalho de aplicar Reiki é outra coisa.
  • Concordando ou não, se é certo ou não, se é correto ou não, isso é uma questão pessoal.
  • Se não é permitido cobrar pelo TRABALHO de aplicar Reiki, também não está correto o médico cobrar pelo seu trabalho, nem o dentista, nem psicólogo…nem os hospitais…….nem os sacerdotes, pastores, etc…..pois saúde é saúde, seja ela na instância que for: emocional, mental, energética, espiritual ou física.

NÃO EXISTEM DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS.

Há algum tempo, TERAPEUTA REIKIANO é profissão reconhecida no Brasil.

O Ministério do Trabalho finalmente reconheceu o Reiki como profissão isolada!

Inclusive alguns estados e prefeituras já promoveram contratações, disponibilizando vagas de Terapeutas Reikianos, para atuação no sistema público de saúde.

Ele foi enquadrada dentro das atividades de práticas integrativas e complementares em saúde humana, recebendo o código 8690-9/01 da CONCLA (Comissão Nacional de Classificação), órgão responsável pela classificação de profissões e ligado ao Ministério do Trabalho e ao IBGE.

Esta é uma grande conquista para todos os terapeutas em Reiki no Brasil, já que sua profissão começa a ser reconhecida oficialmente (para fins de pagamento de impostos e também aposentadoria…)

Vale alertar que a partir de agora, o TERAPEUTA REIKIANO deverá providenciar seu Alvará de Licença e Funcionamento junto à Secretaria de Fazenda de seu município para garantia de seu pleno exercício profissional.

Veja a classificação do Reiki no CONCLA – Comissão Nacional de Classificação:

http://www.cnae.ibge.gov.br/pesquisa.asp?pesquisa=8690901&[email protected][email protected]@[email protected]&source=subclasse

Para maiores informações, acesse também: http://www.cnae.ibge.gov.br/ e digite o código 8690-9/01 no campo de busca.

Candido Bertinatto